Arquivo da tag: Laboratório de Comunicação Crítica: Técnica de Linguagem Jornalistica Aplicada

Laboratório vivencia prática de entrevista coletiva

Emília Ferraz: Diretora do programa Observatório da Imprensa.

Emília Ferraz: Diretora do  programa Observatório da Imprensa.

A jornalista Emília Ferraz, diretora do programa Observatório da Imprensa, fechou o semestre do Laboratório de Comunicação Crítica: técnica de linguagem jornalística aplicada, com a terceira simulação de entrevista coletiva. Despertou a curiosidade dos alunos ao contar casos do cotidiano de uma redação de tevê, dificuldades, aprendizagem e liberdade de criação. O Laboratório é ministrado pela pesquisadora Zilda Martins e faz parte das atividades do LECC.

 

 

 

 

 

 

 

 

Continuar lendo

Etiquetado , , , , , , , , , , , , ,

“Ações afirmativas e cotas na mídia: a construção de fronteiras simbólicas”

A
Hoje (13/05), será realizada a segunda simulação de entrevista coletiva, no Laboratório de Comunicação Crítica: Técnica de linguagem jornalística aplicada. Durante 30 minutos, a doutoranda e mestre Zilda Martins falará sobre sua pesquisa “Ações afirmativas e cotas na mídia: a construção de fronteiras simbólicas”, dissertação orientada pelo professor Muniz Sodré. Em seguida, haverá perguntas dos repórteres, de diferentes veiculos, como rádio, jornal e web.  As matérias produzidas pelos alunos serão revisadas, editadas e posteriormente publicadas neste site.
A

“Ações afirmativas e cotas na mídia: a construção de fronteiras simbólicas”

A apresentação pretende abordar a pesquisa “Ações afirmativas e cotas na mídia: a construção de fronteiras simbólicas”, resultado da dissertação de Mestrado em Comunicação pelo PPGCOM da ECO/UFRJ. O objetivo é mostrar o diálogo entre a teoria de Sodré, Todorov, Jodelet, Pollak, dentre outros, e o estudo empírico sobre as cotas, considerando os cadernos de opinião dos jornais Folha de São Paulo, o Globo e o Dia, no período de janeiro a dezembro de 2008. A análise responde a questão principal sobre como os atores sociais (jornalistas e não jornalistas) participam da construção discursiva das cotas pela mídia.

A

Sobre Zilda Martins

Doutoranda e mestre em Comunicação pelo PPGCOM da ECO/UFRJ, pesquisadora do LECC-UFRJ e jornalista. Possui especialização em Docência do Ensino Superior pela Universidade Cândido Mendes e experiência em projeto social (professora) e em jornalismo (repórter e redatora de rádio, jornal impresso e web).
A
Conheça dois artigose Zilda Martins sobre o assunto:

Cotas na perspectiva midiática da memória quando o presente esquece o futuro

Cotas raciais: luta pela auto representação

Etiquetado , ,

As muitas faces do funk carioca: música e letra no Rio de Janeiro contemporâneo

Todos os meses, o “Laboratório de Comunicação Crítica: Técnica de Linguagem Jornalistica Aplicada”, coordenado por Zilda Martins, contará com um convidado/entrevistado. O primeiro deles será o professor e pesquisador Pablo Laignier, que, amanhã (15/04), apresentará o seu trabalho de pesquisa “As muitas faces do funk carioca: música e letra no Rio de Janeiro contemporâneo” e, logo depois, responderá às perguntas dos alunos, no modelo de entrevista coletiva. Posteriormente, os participantes do laboratório produzirão suas matérias, com as informações coletadas durante a atividade.

Partindo de evidências empíricas como obras fonográficas, observação de eventos e depoimentos ligados ao funk carioca, Pablo apresentará uma tipologia das vertentes temáticas encontradas na circulação deste gênero e suas especificidades, contrapondo a idéia de que o discurso encontrado nas letras desse estilo musical está limitado à pornografia e apologia ao narcotráfico.

Sobre Pablo Laignier

Doutorando do PPGCOM da ECO/UFRJ, pesquisador do LECC-UFRJ desde 2007, mestre em Comunicação e Cultura (2002) e jornalista (1999) formado pela mesma instituição. Possui experiência em docência no ensino superior, além de ser organizador e autor de dois capítulos do livro “Introdução à História da Comunicação” (Ed. E-Papers, 2009).

Sobre Zilda Martins

Doutoranda e mestre em Comunicação pela Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Pesquisadora do LECC e jornalista com experiência em mídia eletrônica, impressa e digital.

Atualmente responde pela edição do Boletim de Noticias do site do Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ.

Laboratório de Comunicação Crítica: Técnica de Linguagem Jornalistica Aplicada

A proposta do laboratório é trabalhar a técnica de linguagem jornalística em textos de rádio, webjornalismo e jornal. Para isso, como apoio, haverá aula teórica, seguida de práticas de apuração, entrevista, reportagem, redação e edição.  Os alunos receberão, uma vez por mês, um convidado (mestrando ou doutorando) para falar sobre suas pesquisas. A dinâmica adotada será a de entrevista coletiva, em que o convidado explica o “caso” e os “repórteres”, ao final da exposição, fazem perguntas e anotações. Em seguida, a tarefa será produzir matérias jornalísticas sobre o tema abordado. A cada evento (quatro no semestre) os alunos vivenciarão diferentes abordagens narrativas.

Serviço:

Local: CPM (sala de editoração).

Horário: Sextas-feiras, das 14 às 16h30.

Etiquetado , , ,
%d blogueiros gostam disto: