Um retrato Fiell do morro Santa Marta

Fonte: Viva Favela

Um retrato real e fiel, direto da mente e dos costumes de um morador do morro Santa Marta. Assim pode ser resumido o livro de Fiell, que se auto-intitula repper, com ‘e’ mesmo, ao invés de rapper, para afinar a proximidade entre o improviso sobre as bases e o repente nordestino.

Um livro simples e verdadeiro. Assim é a obra do músico que lidera a rádio comunitária do Santa Marta e que, munido do conhecimento que buscou, sozinho e por vontade própria, tenta transmitir a outras pessoas que moram nas favelas de todo país.

Massacrado pelo sistema, Fiell não se deixa vencer e briga, por meio da literatura, do rap, da música e da comunicação, por um lugar melhor, por um morro mais humano, por um mundo menos alienado.

Pequeno no tamanho e forte no que tem a dizer, o livro não economiza nos prefácios e traz quatro, assinados por diferentes personalidades que conviveram com o rapper, inclusive o músico e jornalista Marcelo Yuka, que logo de cara questiona: “Se o mundo acabasse hoje quantos dentro da literatura, dentro da música, poderiam dizer politicamente o que acham no mundo hoje?”. E são estas dúvidas que pontuam a existência de Fiell e o que o levam a questionar, buscar saber e dividir nas páginas da primeira obra literária com outras pessoas o que quer: um mundo mais igualitário.

Inimigo declarado do capitalismo, declara que não precisa de marcas para se sentir bem e sim de conhecimento. Frequentador de bibliotecas, indica vários títulos que segundo ele, lhe abriram a mente. E por isso, ele tem propriedade para falar, criticar e sugerir mudanças, em capítulos curtos, mas muito bem escritos, pela mão de quem sempre trabalhou, não aceitou desaforo de patrão – e nem do sistema – e pela consciência de quem quer compartilhar o que aprendeu.

“Favela ou comunidade?”, “A TV e você”, “Diretos para quem?” e cidadania são alguns dos capítulos do livro que lembram o poder da voz de um favelado que pensa.

Então, fica a dica. “Da favela para as favelas” é um passeio pelo Santa Marta, pelo universo do Rio de Janeiro até então desconhecido e mais, um olhar de quem enxerga de dentro para fora e te propõe a fazer o mesmo.

O sabor do final do livro é de vontade de mudar, de fazer mais, de ir além, de conhecer e de se mexer. Sair da bolha da estagnação é quase um pedido desesperado.

Fiell é também autor da Cartilha Popular do Santa Marta – Abordagem Policial que pode ser baixada no site: http://global.org.br/wp-content/uploads/2010/03/cartilha-santa-marta.pdf

Serviço –  O livro pode ser comprado através do e-mail livrofiell@gmail.com  ou (21) 7704-0912

Anúncios
Etiquetado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: