Entrando em cena com a comunidade

Por Isabela Dias*

O mestrando e pesquisador do LECC, Ricardo Moraes, falou aos alunos do Laboratório de Comunicação Crítica, na última sexta-feira (17/06), sobre a iniciativa de lançar o teatro como uma forma de comunicação comunitária. Diferentemente de meios já consolidados como o jornal, a televisão e o radio, as artes cênicas se distinguiriam pela interação direta com o publico.

Ao promover o teatro enquanto prática gerativa e efetiva, Moraes diferenciou suas três formas: o teatro para comunidades, aquele que geralmente não se mantém na comunidade; com comunidades, constituído de oficinas para capacitar líderes e pela comunidade, geralmente sustentado por conta própria.

Sobre a sua experiência no centro cultural Roda-Viva, o entrevistado comentou acerca da importância dos temas abordados nas oficinas como, por exemplo, fortalecimento de identidade, abuso sexual e violência infantis.

Ainda de acordo com o pesquisador, o teatro contribui para o desenvolvimento de consciência e comprometimento políticos, além de produzir uma visão ontológica própria. Assim, sua função social escaparia às fronteiras do entretenimento e se voltaria para a autoafirmação e a ressignificação do espaço marginalizado das comunidades.

*Aluna do ciclo básico da ECO/UFRJ

Anúncios
Etiquetado ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: