Ação policial desmedida faz duas vítimas na Maré esse fim de semana

Tiroteio no Complexo da Maré deixa dois mortos e quatro feridos

Criança de 5 anos é ferida por tiro de fuzil em dedo da mão

Rio – Um tiroteio, na noite de sexta-feira, entre policiais e traficantes na Favela Nova Holanda, no Complexo da Maré, na Zona Norte, deixou duas pessoas mortas e quatro feridas, entre elas uma criança de 5 anos ferida por um tiro de fuzil em um dedo da mão esquerda. Informações do Hospital Geral de Bonsucesso (HGB) o frentista Paulo Cardoso Batalha, de 42 anos, e o estudante Davison Evangelista Pacheco, de 25 anos, não resistiram aos ferimentos e morreram.

Na manhã deste sábado, três vítimas do confronto estavam internadas na unidade federal de saúde. Entre elas, Rodson Soares Gomes, de 22 anos, que foi ferido na perna e está em observação; Gilberto dos Santos, de 35 anos, baleado nas costas, vai receber alta médica ainda neste sábado. O que está em estado mais grave é Alexsandro Oliveira Nascimento, 22 anos, que foi atingido na cabela. Ela está internado no CTI, do HGB. Nesta manhã, o menino Gabriel Batalha, de 5 anos, ferido no dedo foi transferido para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha, Zona Norte do Rio. O menino é filho do frentista Paulo Batalha e estava no colo do pai quando foi atingido.

Na tarde deste sábado, informações de que a vítima Alexsandro Oliveira Nascimento, que estava em estado grave internada no CTI do HGB, havia morrido foram passadas pelo Instituto Médico legal (IML). A assessoria de imprensa do Hospital Geral de Bonsucesso, porém, garante que Alexsando ainda está internado no CTI da unidade médica.

Entenda o caso

A incursão da PM começou por volta das 18h de sexta-feira. Segundo testemunhas, policiais do 22º BPM (Maré) teriam atirado contra uma barbearia na Rua Santa Rita. O frentista Paulo Batalha e Davison Pacheco, que era deficiente auditivo e estava na cadeira de barbeiro quando foi atingido, não resistiram aos ferimentos e morreram.

Revoltados, parentes das vítimas foram até o batalhão, mas alegam que não foram recebidos pelo comandante. Eles afirmaram também que pertences das vítimas foram levados pelos PMs. Já o tenente-coronel Glaucio Moreira disse estar à disposição dos moradores na unidade.

O oficial afirmou que os policiais foram recebidos a tiros por traficantes e revidaram. O oficial disse que passou o caso para investigação da Polícia Civil e que também vai abrir procedimento interno para apurar o caso. “Vamos tratar de tudo com a maior lisura e apurar o que de fato aconteceu”, afirmou.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios. Sexta à noite policiais da especializada estiveram no Hospital Geral de Bonsucesso e ouviram familiares das vítimas e testemunhas da incursão policial à favela.

Reportagem de Aline Sysak e Marco Antônio Canosa em O Dia
http://odia.terra.com.br/portal/rio/html/2010/6/tiroteio_no_complexo_da_mare_deixa_dois_mortos_e_quatro_feridos_87917.html

Anúncios

Um pensamento sobre “Ação policial desmedida faz duas vítimas na Maré esse fim de semana

  1. Jefferson dos Santos Lima disse:

    Paulo Batalha era meu primo sera q esse assasinato ficara impune, ate quando viveremos num estado que a impuidade prevalecerá….
    já foi arquivado essas mortes pelo estado cade o governo… pesso a voces que ajudem nossa familia..
    Desde já agradeço a vcs da LECC….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: