Raquel Paiva: Os media alternativos como parte dos novos processos de mobilização popular no Brasil

O trabalho pretende analisar as formas visíveis de movimentos populares na atualidade apresentando um estudo de caso na cidade do Rio de Janeiro, Brasil. Parte-se do conceito qualitativo de minoria como uma posição (ao invés da entificação quantitativa e substancialista de um grupo humano) marcada no interior do campo de luta pela hegemonia, isto é, pela dominação consensual. As identificações nomeadas como “mulheres”, “negros”, etc, são minorias na medida em que emergem contra-hegemônicamente e, retomando uma expressão foucaultiana, fazem “ressurgir o acontecimento” no que ele pode ter de único e agudo. Minorias flutuantes são aquelas surgidas no âmbito de um novo ativismo social, caracterizado pela associação entre comunidades efêmeras e o ciberespaço. Ao passo que por Comunidade Gerativa compreende-se a mobilização em concreta, com base no quotidiano das populações e que oferece como uma forma “alterativa” na atualidade.

Clique abaixo para ler o texto:

Os media alternativos como parte dos novos processos de mobilização popular no Brasil

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: