Unesco e Governo da Bahia realizam oficina para comunicadores comunitários

Por: Sérgio Jones / Jornal Feira Hoje

Governador J. Wagner e o secretário de Comunicação Robinson Almeida

A Bahia é um dos estados escolhidos pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) para uma das oficinas de formação de comunicadores comunitários realizadas pela instituição no Brasil. O curso, em parceria com a Assessoria Geral de Comunicação Social do Governo da Bahia (Agecom), reunirá 25 comunicadores de 12 Territórios de Identidade, de 02 a 06 de novembro, na Organização Fraternal São José, na Cidade Baixa, em Salvador.

Segundo o secretário de Comunicação, Robinson Almeida, o Governo do Estado, nesta parceria, está buscando cumprir uma deliberação da Conferência Estadual realizada no ano passado, de apoiar este segmento comunitário.

“Uma das formas que nós encontramos foi trabalhar no aperfeiçoamento dos comunicadores, levando a eles informações e técnicas de utilização da sua profissão, desenvolvendo as habilidades específicas em entrevistas, comentários e outras situações nas quais estão envolvidos. Para nós, não é só motivo de orgulho cumprir esta deliberação da conferência, mas é também uma forma de valorizar este segmento que tanto contribui para o desenvolvimento da sociedade”.

Especialistas apontam que as rádios comunitárias desenvolvem um papel importante na coesão social de localidades que convivem com graves problemas urbanos, como a violência, contribuindo, por exemplo, com políticas de promoção da paz e afirmação de direitos, além de democratizar o acesso à comunicação. Daí o engajamento de organismos nacionais e internacionais na realização de cursos de formação para os comunicadores que passam, a partir desta experiência, a produzir informação de conteúdo mais educativo e voltado para a cidadania.

Conteúdo – Durante as aulas, os participantes aprenderão os formatos de entrevistas e reportagens, moderação de debates, construção e redação de noticiário e a importância da pesquisa no dia-a-dia do comunicador. Ao final do curso, será realizado um programa de cinco minutos com reportagens produzidas pelos alunos.

Resultado de uma parceria com a Unesco no Brasil e a ONG Jequitibá, as primeiras sessões de capacitação serão organizadas pelos jornalistas suíços Jean-Jacques Fontaine e Yves Magat.

“O objetivo é ensinar ações práticas, como a produção de uma boa entrevista, as técnicas utilizadas e fazer com que estes locutores desenvolvam um trabalho mais profissional com a comunidade e leve para a população informações locais e de interesse público”, explica Fontaine, profissional com 20 anos de experiência em rádios e TVs na Suíça.

A parceria inclui, ainda, o acompanhamento do desempenho dos comunicadores e de como eles utilizarão o conteúdo que aprenderam ao longo do curso nos meios de comunicação. Para o comunicador da rádio comunitária Quixabeira FM, Aelson Almeida, a troca de experiência será fundamental para a profissionalização dos locutores. “Será uma experiência ótima que fará com que possamos informar com melhor qualidade a nossa comunidade local”, comemorou.

O segundo momento do curso será realizado em março de 2010 com o intuito de avaliar e acompanhar a evolução das ações locais. O projeto prevê, para 2011, que os selecionados desta etapa participem de uma formação mais extensa de qualificação de agentes multiplicadores na formação em radiojornalismo comunitário nos territórios.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: